segunda-feira, 14 de maio de 2012

Relatorio do ano de 2011


Relatório do ano de 2011.
A educação infantil é a primeira etapa da educação básica e destina-se a crianças de zero a cinco anos. Ela não é obrigatória, porém é direito a que o Estado tem obrigação de atender, assim a Creche atende as crianças que procuram essa instituição, dando prioridade as crianças, que as mães trabalham.
As particularidades da faixa etária de zero a cinco anos exigem que a educação infantil cumpra duas funções indissociáveis e complementares: cuidar e educar. Contemplar o cuidar na esfera da instituição de educação infantil significa compreendê-lo como parte integrante do educar. As características da nossa sociedade têm imposto a necessidade de as crianças serem colocadas cada vez mais cedo, e num período maior de tempo, em instituições de educação infantil.
A gestão escolar da Creche Lar do Menino Jesus se pauta pela organização administrativa e pedagógica, cuja preocupação principal se dá na formação inicial dos alunos. Para isso, os gestores promovem todos os esforços para dar o fiel cumprimento aos programas educacionais, com a participação de todos os envolvidos no processo ensino aprendizagem das crianças.
O quadro de funcionários:

Nnº.
Nome
Habilitação
Área de Atuação
01
Padre Orlando Alecsandro
Gonçalves
Teologia
Diretor
02
Ely Vieira Célio Netto
Ensino Médio não Profissionalizante/
Cursando Administração de Empresa.
Secretário Escolar e motorista
03
Elizabete Rodrigues
Nascimento Soares
 Geógrafa, Pedagoga
Pós-graduada em psicopedagogia
Coordenadora

06
Josélia Francisca dos Santos
Ensino Médio não Profissionalizante
Cozinheira
07
Selismar Pereira Lopes
Ensino Médio não Profissionalizante
Serviços gerais
08
Maria Helena dos Santos
Ensino Médio não Profissionalizante
Serviços gerais
09
Marileide Leite da Silva 
Pedagoga
Professora
010
Elenir Paim
Proinfantil
Auxiliar de Professora
011
Luzinete Gonçalves da Silva
Magistério
Professora
012
Zenilde da Silva
Magistério

Professora.
013
Alziram Moreira da Paz
Cursando o Proinfantil
Auxiliar de Professora
014
Neuza Ferreira Araujo
Cursando o Proinfantil
Auxiliar de Professora
015
Maria da conceição Rosa-

 Pedagoga.
Professora
016
Marlene Ravagnati-
 Magistério
Professora
017
Luana Carolina dos Santos

Cursando o proinfantil
Professora.
018
Fabiana Andréia Celestino

 Propedêutico, cursando educação física.
Professora
019
Elizângela Almeida de Souza

 Propedêutico, cursando educação física.
Agente de serviços gerais.

   A estrutura física é muito boa e atende as expectativas para um trabalho de qualidade, os espaços de recreação, espaços internos são bem ventilados, com boa luminosidade natural, o local onde a creche se situa não é um local muito movimentado, por isso não há excessos de ruídos, que possa prejudicar a audição das crianças. No aspecto geral, consideramos que a Instituição tem um ambiente limpo e higienizado, porém, alguns aspectos relevantes devem ser melhorados, visto que as Instituições de Educação Infantil vem se constituindo como um espaço de educação coletiva no mundo, cuja relevância não é possível ignorar.
    Se em outros tempos cabia apenas à família cuidar e educar seus filhos pequenos, hoje com o processo crescente de industrialização e urbanização, com a inserção cada vez mais intensa da mulher no mercado de trabalho, parece ser a Instituição de Educação Infantil que cada vez mais partilha com a família esta tarefa.
    Algumas crianças  chegam na Creche a partir das seis horas e trinta minutos da manhã e as outras vem no ônibus da instituição que começa a recolher as crianças às sete horas e leva de volta as dezesseis horas. Por várias vezes algumas mães não estavam no ponto para buscar seus filhos, ao retornar na creche a coordenadora ligava para os pais irem buscar seu filho, outras vezes que o pai não atendia ao telefone a coordenadora, juntamente com o padre Orlando ou o Elly iam entregar a criança em casa. Advertindo-os para a sua responsabilidade com a criança.
          Na instituição no ano de 2011 foram matriculadas 127 crianças, porém no término do ano letivo contávamos com 105 crianças. As crianças deixaram de comparecer por vários motivos, entre eles a mudanças dos familiares para outras cidades devido à falta de emprego; as mães mandavam seus filhos para as fazendas para morar com alguns parentes; pequenos problemas de comunicação entre os profissionais da escola e pais de alunos também ocorreram, a educação infantil não é obrigatória, ela deve ser ofertada.
           As crianças matriculadas são divididas de acordo com a faixa etária de zero a cinco anos, sendo uma sala de berçário com crianças de zero à três anos, duas salas de maternal com crianças de três anos, uma sala de pré I com crianças de quatro anos  e uma sala de pré II com crianças de cinco anos.
           Cada sala tem uma professora em cada período e no berçário são três profissionais em cada período. As crianças permanecem em período integral, sendo que no período matutino seguem uma rotina onde se enquadram as atividades pedagógicas e recreativas e no período vespertino ficam as atividades extras e recreativas.
      Para promoção do crescimento e do desenvolvimento das crianças, a Creche Lar do Menino Jesus ofereceu a todas as crianças atendidas por ela, elementos da cultura que contribuíram para o desenvolvimento de sua identidade e inserção social. Através de situações de aprendizagem, cuidados e brincadeiras, de forma integrada, que ajudaram no desenvolvimento saudável da criança, nas suas capacidades de relação interpessoal de ser e estar com os outros em uma atitude de aceitação, respeito e confiança, bem como propiciá-las o acesso aos conhecimentos, suas potencialidades corporais, cognitivas, afetivas, emocionais, estéticas, éticas de forma saudável e prazerosa.
   A saúde é um dos fatores que podem influenciar diretamente no crescimento e no desenvolvimento da criança, e seu sistema imunológico é mais frágil que do adulto, é necessário estarmos atentos, estabelecendo hábitos de higiene e cuidados adequados com o ambiente e com as crianças.                                 
Assim tivemos a parceria da saúde, com a presença dos funcionários do PSF 3 sempre que solicitado, médico Benedito, agente de saúde Bia, auxiliar de enfermagem Dita e Dona Darcir.
Na instituição de educação as crianças receberam alimentação adequada como café da manhã, almoço, e o lanche da tarde, com cardápio variado e balanceado, preparado pela nutricionista e ideal para o desenvolvimento. Sobre a merenda escolar a secretaria de educação mandava a alimentação necessária para as crianças.

A segurança foi um tema que mereceu a atenção devida na instituição que é muito importante para a prevenção de acidentes e possíveis agravos à saúde da criança.
Quanto ao tratamento dispensado pelos educadores às crianças, os pais em geral, mostraram-se bastante satisfeitos, considerando-o como sendo afetuoso e atencioso. Em relação à percepção dos pais quanto às mudanças da criança após seu ingresso na creche, a mais freqüente observada foi "ficaram mais esperto", seguida de "falaram melhor" e "brincaram melhor". Praticamente, todos os pais perceberam melhorias no desenvolvimento de seus filhos.
O conselho tutelar cumprindo com o seu papel, compareceu duas vezes na creche, uma para matricular dois alunos M. e T. e a outra cumprindo mandato judicial com a presença de policiais, para levar os alunos K. e T. que são irmãos, porém levou apenas K.,  pois T. não se encontrava. Conversamos com as conselheiras que não era necessário a presença de policial naquele ambiente.
Não tivemos casos de crianças que chegaram com maus tratos, verificávamos todos os dias, pois tínhamos a preocupação de não deixar as crianças machucarem, para que se acontecessem algum imprevisto saberia onde a criança machucou.
O processo ensino aprendizagem na Creche Lar do Menino Jesus  proporcionou para as  crianças um ambiente que desenvolveu  o intelecto e a moral socializando a  partir de recortes do cotidiano, em  delinear a continuidade da ação pedagógica respeitando o seu desempenho, em sua espontaneidade na descoberta do mundo proporcionando-lhe um ambiente de afeto e segurança.
A proposta pedagógica está fundamentada nos direitos da criança à educação e ao cuidado, assim como no acesso ao conhecimento historicamente construído pela humanidade, dando possibilidades que a criança interaja com esses conhecimentos de maneira lúdica e os apreenda a seu modo

O planejamento das atividades era realizado pelos professores com o auxilio da coordenadora, que adiantava as atividades, visto que na creche o período para hora atividades é somente 5 horas e nas outras instituições o tempo é de 10 horas.
As práticas pedagógicas permitiram apresentar aos alunos diferentes aspectos, esperando dessa forma que os mesmos desenvolvam a capacidade de identificar e refletir sobre os diferentes aspectos da realidade compreendendo a relação com a sociedade e a natureza.
A literatura foi  muito utilizada, pois quando se fala em criança, a literatura é indispensável na escola como meio necessário para que a mesma compreenda o que acontece ao seu redor e para que seja capaz de interpretar diversas situações e escolher os caminhos com os quais se identifica. A utilização desse recurso como instrumento de desenvolvimento e aprendizagem e como aparato para o trabalho com letramento, e tantas outras práticas também imprescindíveis e necessárias na sala de aula.
O papel do professor foi o de mediador que trouxe as atividades com intencionalidade, estimulando o aluno a progredir em seus conhecimentos e habilidades.
        Na sala do educador tratamos de vários temas como:
·                           Cuidar e educar na educação infantil.
·                           Rotina na educação infantil.
·                           Rotina produtiva no berçário.
·                           Currículos da educação infantil.
·                           Planejamento pedagógico.
·                           Indisciplina.
·                           Artes na educação infantil: ensinando a turma desenhar.
·                           Como fazer da criança um leitor.
·                           Práticas de leituras (oficina).
·                           Matemática na educação infantil.
·                           Os blocos de conteúdos do RECNEI, na área da matemática (oficina).
·                           O lúdico na infância.
·                           Ajudando as crianças a transporem limites.
·                           Educação moral na infância.
·                           O manejo de situações envolvendo limites na infância.
·                           Prazeres e desprazeres na infância (sexualidade).
·                           Presença da linguagem oral e escrita na educação infantil: idéias e práticas correntes.
·                           Oficina de linguagem oral e escrita.
·                           Objetivos e habilidades na educação infantil.
·                           Estudo do PPP da creche.
·                           A escola e a família.
·                           O perfil do profissional da educação infantil.
·                           Qualidade na educação infantil: fundamentos.
·                           Sugestões de atividades para educação infantil.
·                           Música na educação infantil.
·                           Bullying na infância.
·                           Avaliação e suas diretrizes na educação infantil.
·                           Cantigas de rodas.
          Os temas ajudaram a solucionar problemas que surgiam durante o processo de ensino aprendizagem. Contamos com a presença de algumas profissionais da Secretaria  Municipal de Educação Eunice e Silvana, do Cefapro Zoraide e Adenilza e da psicóloga Janete.
         O planejamento das atividades desenvolvidas durante o ano letivo de 2011 foi realizado por todos os professores que atuam na instituição, elencando  conteúdos, objetivos,  atividades,  recursos e avaliação.
Planejamento anual para crianças de 4 e 5 anos (Pré I e Pré II)
Matemática
Objetivos: vivenciar situações que desenvolvam as estruturas mentais o conhecimento físico e o raciocínio lógico matemático trabalhando a classificação, conservação e seriação.
Conteúdos:
Classes: organização de classes e elementos segundo os atributos de cor, forma, dimensão, posição, quantidades, textura, sabor, perfume, som e peso.
Series: organização de series de elementos segundo seus atributos de cor, forma, posição, quantidades, peso, tanto em ordem crescente, quanto decrescente.
Noções de números: identificação dos numerais, trabalhando com diferentes quantidades, adicionando ou subtraindo elementos.
Noções de espaciais: explorando o conhecimento do esquema corporal, lateral e localização no espaço em relação a outros objetos.
Atividades:
Trabalhar com variedade de materiais concretos e alternativos de forma a favorecer a aquisição de conceitos (seriação, conservação e classificação).
Desenvolver atividades que permitam manipular e observar os objetos concretos e assim, chegar a conclusões.
Leitura dos numerais.
Realização de operações de adição e subtração através de materiais concretos.
Recursos:
Blocos lógicos, objetos da própria sala, cartazes, fichas, musicas, desenhos, pinturas e atividades escritas.
Avaliação:
Será observado continuamente todo o desempenho dos alunos em relação às atividades desenvolvidas por eles, nas brincadeiras, atividades individuais, coletivas envolvendo noções espaciais, seriação, conservação e classificação.
Linguagem oral e escrita
Conteúdo
Práticas de leitura

Objetivos:
Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer vários gêneros orais e escritos participando de diversas situações de intercambio social, nos quais possa contar suas vivencias, ouvi as de outras pessoas, elaborar e  responder perguntas, familiarizando-se com a escrita por meio do manuseio e de outros portadores de texto.
Participar de situações de intercambio oral, falando em turnos e escutando a fala de outras pessoas, narrando fatos descrevendo lugares, pessoas objetos do meio físico e social.
Comunicar-se e expressar desejos, necessidades, idéias, preferências e sentimento.
Atividades
Textos informativos, jornais, cartazes e folder. Leitura e reprodução poemas músicas, parlendas, trava-línguas, brincadeiras cantadas, poesias, debates, relatos de experiências, recontar historia, fatos e cenários, brincadeiras de faz de conta e historia de CDs e DVDs.
Recursos
Jornais, revistas, folder, cartazes, livros de historias, figuras cenários, TV, aparelho de som e de DVD.
Avaliação
Observação quanto a participação da criança em diálogo e debates, utilizando-se de linguagem oral adequada e ouvindo a fala das outras pessoas, expondo idéias, sentimentos, desejos e necessidades para melhorar a qualidade de suas relações pessoais.
Conteúdo
Prática de escrita
Objetivos
Reconhecer o próprio nome dentro do conjunto de nomes do grupo e participando de situações que os adultos lêem textos de diferentes gêneros, valorizando a leitura como fonte de prazer e entretenimento em situações que as crianças leiam e não façam de maneira convencional.
Participar de situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da escrita, fazendo assim seu próprio nome, alem de textos não convencionais, individuais e/ou coletivos ditados oralmente ao professor e de próprio punho, utilizando conhecimento do que dispõe no momento, sobre o sistema de escrita em língua materna, respeitando a sua produção própria e alheia.
Atividades
Recortes de palavras e figura em livros e jornais, produções de textos, através de desenhos, registro espontâneo de textos (poemas, cantigas de rodas, parlendas, trava-linguas, advinhas e quadrinhas). Escrita e montagem do próprio nome (convencional).
Recursos
Jornais, revistas, cartazes, livros, tesoura, papel, alfabeto móvel, rotulo, gravador e fita.
Avaliação
Reconhecimento da capacidade da criança em escrever próprio nome e que tenha um repertório básico de letras que lhes servirá de informação.
Natureza e sociedade
Conteúdo
Organização dos grupos de seu modo de ser, viver e trabalhar.
Objetivos
Explorar o ambiente para que ele possa se relacionar com pessoas, estabelecendo contato com pequenos animais, com plantas e com objetos diversos, manifestando curiosidade e interesse, estabelecendo algumas relações entre o modo de vida característico de seu grupo social e de outros grupos e as formas de vida que ali estabelecem, valorizando sua importância para a preservação das espécies e para a qualidade de vida humana.
Participar de atividades que envolvam historias, jogos, brincadeiras e canções que dizem respeito as tradições culturais de sua comunidade e de outras, do modo de ser, viver e de trabalhar, identificando os papéis sociais resistentes, além da valorização do patrimônio cultural conhecendo diferentes formas de expressão cultural.
Atividades

 Textos informativos (diversidade de hábitos, modo de vida, costumes de diferentes épocas, lugares, povos, bairro, alimentação, família e escola), jogos, músicas e brincadeiras.
Recursos
Diversidade de textos, cartazes, fotos, imagens, cartões, portais, mapas, jornais, revistas, livros, TV, vídeo, aparelho de som.
Avaliação
Participação nas atividades propostas, respeitando os diferentes modos de ser, viver de cada comunidade.
Conteúdos
Os lugares e suas paisagens.
Objetivos
Observar paisagem local comparando- a através de fatos e fotos e relatos, as mudanças ocorridas ao longo do tempo, valorizando os espaços coletivos e o meio ambiente.
Participar em atividades que envolvam processos de confecção de objetos, produzidos em diferentes grupos sociais.
Identificar algumas características dos seres vivos e seus ciclos vitais, percebendo os cuidados a preservação da vida e o meio ambiente.
Atividades
Textos informativos, excursões e palestras.
   Recursos
   Diversidade de textos, cartazes, fotos, TV, vídeo e mudas.
Avaliação
Respeito e valorização de atitudes como: manutenção, conservação dos espaços coletivos e do meio ambiente.
Conteúdos
Fenômenos da natureza.
Objetivos
Estabelecer relações entre aos fenômenos da natureza astronômicas de diferentes regiões (relevo, rios, chuvas e secas), observando suas influencias sobre o meio ambiente e as formas de vida dos grupos sociais que ali vivem.
Atividades
Passeio ecológico, observação in loco, fotografias, jornais e filmes.
  Recursos
Fotografias, filmes de vídeo, TV, ilustrações, jornais, revistas, CDs, aparelho de som.

Avaliação
Valorização da natureza pala criança e sua participação e interesse em diferentes atividades envolvendo a observação e pesquisa sobre fenômenos da natureza e os astronômicos.
Música
Objetivos
Desenvolver as expressões corporais utilizando gestos diversos e ritmos nas danças, brincadeiras, jogos e demais situação de interação, para que desenvolva atitudes de interesse e cuidado com o próprio corpo.

Perceber estrutura rítmica para se expressar corporalmente por meio de dança, brincadeiras e de outros movimentos, através das sensações, limites, pontecialidades, sinais vitais e integridade do próprio corpo.

Conteúdos
Movimento
Atividades
Canto e movimento simultâneos, cantigas e brincadeira. Mímicas, faciais e gestos. Postura corporal. Moldar, pintar e desenhar partes do corpo.

Recursos.
Espelho; CDs, papel pardo; tinta guache; maquiagem; roupas velhas; revistas; jornais; argila; areia; farinha; farinha; trigo; cadeiras; giz.

Avaliação
Observação através da participação por meio dos movimentos explorando as brincadeiras, jogos e demais situações.


Objetivos Específicos
Participar de brincadeiras e jogos que envolvam; correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar usando as habilidades de força, velocidade resistência e flexibilidade ampliando gradualmente o conhecimento e controle sobre o corpo.
Conteúdos
Equilíbrio e coordenação-Atividade
Lutar, dançar, subir e descer de obstáculos. Jogar bola, pular corda, lateralidade.
Recursos
Corda, bola, pneu, escorregado, brinquedos de montagem.
Avaliação
Observação de relacionamento dos alunos em algumas práticas esportivas, jogos, danças e brincadeiras, desenvolvendo suas habilidades motoras.
Objetivos Específicos
Explorar e identificar elementos da música para se expressar interagir com os outros e ampliar seu conhecimento de mundo, aprimorando sua capacidade de expressão plástica, musical, verbal e corporal.Reconhecer e utilizar em contextos musicais das diferentes características geradas pelo silêncio e sons e brincadeiras que  envolvam a dança e improvisação musical.
Objetivos Específicos
Escutar, conhecer e contar as obras musicais de diversos gêneros estilos, época, cultura e sobre seus compositores.
Conteúdo
Apreciação musical
Atividades
Músicas infantis, show de calouros, artistas da região
Recursos
CDs aparelho de som, violão, sanfona, gaita, flauta, pandeiro, microfone.
Avaliação
Apreciação do gosto pela música em seus diferentes gêneros e estilos musicais.
Artes

Objetivos
Expressar-se e comunicar-se em artes mantendo uma atitude de busca pessoal e coletiva articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a sensibilidade e a reflexão no fazer fluir produções artísticas, identificando uma relação de auto confiança com a produção e a das colegas no percurso de criação que abrigam uma multiciplicidade de procedimentos e soluções como; desenho, pintura, modelagem, colagem e dobraduras.
Explorar e utilizar alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar, moldar... oferecidos pelos diversos materiais instrumentos e suportes necessários para fazer artístico.
Conhecer, valorizar e produzir algumas atividades artísticas como; desenhos, esculturas, pinturas, colagens, ilustrações, apreciando suas próprias produções e dos outros.
Conteúdos.
Artes visuais.
Atividades
Desenhar, pintar, dobrar, colar, rasgar, amassar, separar, confeccionar; convites, máscaras, livros, pintura e, alto relevo.
Reprodução de obras artísticas, pintura, colagem, desenho livre, montagem, confecção de quadro, excursão.
Recursos
Pincéis, lápis, papéis, jornais, tinta, carvão, papelãop, giz de cera, lápis de cor, giz, canudos, lá, barbantes, tecido, linha, palitos, folha, tampinhas.
Avaliação
Produtos de trabalho de artes visuais, representando diferentes figuras e objeto, usando a memória para tais recursos.
Conhecimento e apreciação das diversas produções artísticas, percebendo a cooperatividade nas suas atividades.
Planejamento anual- crianças de 0 a 3 anos
Formação pessoal e social da criança
Objetivos
A instituição deve criar um ambiente de acolhimento que dê segurança e confiança ás crianças, garantindo oportunidade para que sejam capazes:
·        Experimentar e utilizar os recursos de que dispõem para a satisfação de suas necessidades essenciais, expressando seus desejos, sentimentos, vontades e desagrados e agindo com progressiva autonomia;
·        Familiarizar-se com a imagem do próprio corpo, conhecendo  progressivamente seus limites, sua unidade e as sensações que ele produz;
·        Interessar- se progressivamente pelo cuidado com o próprio corpo executando ações simples relacionadas á saúde e higiene;
·        Brincar
·        Relacionar-se progressivamente com mais crianças, com seus professores e com demais profissionais da instituição, demonstrando suas necessidades e interesses.
Conteúdos

·       Comunicação e expressão de seus desejos, desagrados, necessidades, preferências e vontades em brincadeiras e nas atividades cotidianas.
·       Reconhecimento progressivo do próprio corpo e das diferentes sensações e ritmos que produz.
·       Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de interação.
·       Iniciativa para pedir ajuda nas situações em que isso se fizer necessário.
·       Realização de pequenas ações cotidianas ao seu alcance para que adquira maior independência.
·       Interesse pelas brincadeiras de e pela exploração de diferentes brinquedos
·       Participação em brincadeiras de “esconder e achar” e em brincadeiras de imitação.
·       Escolha de brinquedos, objetivos e espaço para brincar.
·       Participação e interesse em situação  que envolvam a relação com o outro.
·       Respeito ás regras simples e convívio social.
·       Higiene das mãos em ajuda
·       Expressão e manifestação de desconforto relativo á presença de urina e fezes nas fraldas.
·       Interesse em experimentar novos alimentos e comer sem ajuda.
·       Identificação de situação de risco no seu ambiente mais próximo.
Conhecimento de mundo
Movimento
Objetivos
A prática educativa deve se organizar de forma a que  as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:
·       Familiarizar-se com a imagem do próprio corpo;
·       Explorar as possibilidades de gestos e ritmos corporais para expressarem-se nas brincadeiras e nas demais situações de interação;
·       Deslocar-se com destreza progressiva no espaço ao andar, correr, pular etc., desenvolvendo atitude de confiança nas próprias capacidades motoras;
·       Explorar e utilizar os movimentos de preensão, encaixe, lançamento etc., para uso de objetivos diversos.
                             Conteúdos
·     Comunicação e expressão de seus desejos, desagrados, necessidades, preferências e vontades em brincadeiras e nas cotidianas.
·     Reconhecimento progressivo do próprio corpo e das diferentes sensações e ritmos que produz.
·     Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de interação.
·     Iniciativa para pedir ajuda nas situações em que isso se fizer necessário.
·     Realização de pequenas ações cotidianas ao seu alcance para que adquira maior independência.
·     Interesse pelas brincadeiras e pela exploração de diferentes brinquedos.
·     Participação em brincadeiras de “esconder e achar” e em brincadeiras e imitação.
·     Escolha de brinquedos, objetos e espaço para brincar.
·     Participação e interesse em situações que envolvam a relação como o outro.
·     Respeito ás regras simples de convívio social
·     Higiene das mãos com ajuda
·     Expressão e manifestação de desconforto relativo á presença de urina e fezes nas fraldas.
·     Interesse em desprender das fraldas e utilizar o penico e vaso sanitário.
·     Interesse em experimentar novos alimentos e comer sem ajuda.
·     Identificação de situações de risco no seu ambiente mais próximo.
Expressividade
·     Reconhecimento progressivo de segmentos e elementos do próprio corpo por meio da exploração, das  brincadeiras , do uso do espelho e da interação com os outros.
·     Expressão de sensação e ritmos corporais por meio de gestos, posturas e da linguagem oral.
Equilíbrio e coordenação
·     Exploração de diferentes posturas corporais, como sentar-se em diferentes inclinações, deitar-se em diferentes posições, ficar ereto apoiando na planta dos pés com e sem ajuda etc.
·     Ampliação progressiva da destreza para deslocar-se no espaço por meio da possibilidade constante de arrastar-se, engatinhar, rolar andar, correr, saltar, etc..
·     Aperfeiçoamento dos gestos relacionados com a preensão, o encaixe, o traçado no desenho, o lançamento, etc.., por meio da experimentação e utilização de suas habilidades manuais em diversas situações cotidianas.
                         Música
              Objetivos
             O trabalho com música deve se organizar de forma a que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades.
·        Ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e produções musicais.
·        Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais.
O fazer musical
Exploração, expressão e produção do silencio e de sons com a voz, o corpo, o entorno e materiais sonoros diversos.
·        Interpretação de músicas e canções diversas.
·        Participação em brincadeiras e jogos cantados e rítmicos.
Apreciação musical
A apreciação musical refere-se a audição e interação com músicas diversas.
·        Escuta de obras musicais variadas.
·        Participação em situações que integrem músicas, canções e movimentos corporais.
Artes visuais
Objetivos
A instituição deve organizar sua pratica em torno da aprendizagem em arte, garantindo oportunidades para que as crianças sejam capazes de:
Exploração e manipulação de materiais, como lápis e pinceis de diferentes texturas e espessuras, brochas, carvão, carimbo; etc.. de meios, como tintas, água areia, terra, argila, etc.
Utilizar diversos materiais gráficos e plásticos sobre diferentes superfícies para ampliar suas possibilidades de expressão e comunicação.
O fazer artísticos
Exploração e manipulação de materiais, como lápis e pinceis de diferentes texturas e espessuras, brochas, carvão, carimbo, etc..; de meios como tintas, água, areia, terra, argila, etc.; e de variados suportes gráficos, como jornal, papel, papelão, parede, chão, caixas, madeiras, etc.
Exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais, visando a produção de marcas gráficas.
Cuidado com o corpo e dos colegas no contato com os suportes e materiais de artes.
Cuidado com os materiais e com os trabalhos e objetos produzida  individualmente ou em grupo.
Apreciação em artes visuais
Observação e identificação de imagens diversas.

Linguagem oral e escrita
Objetivos
As instituições e profissionais de educação infantil deverão organizar sua pratica de forma a promover as seguintes capacidades nas crianças.
·              Participar de variadas situações de comunicação oral, para interagir e expressar desejos, necessidades e sentimentos por meio da linguagem oral contando suas vivencias;
·              Interessar-se pela leitura de histórias.
·              Familiarizar-se aos poucos com a escrita por meio da participação em situações nas quais ela se faz necessária e do contata cotidiano com livros, revistas, histórias em quadrinhos, etc.

Conteúdos
·              Uso da linguagem oral para conversar, comunicar-se, relatar suas vivencias e expressar desejos, vontades, necessidades e sentimentos, nas diversas situações de interação presentes no cotidiano.
·              Participação em situações de leitura de diferentes gêneros feita pelos adultos, como contos, poemas, parlendas, trava-linguas, etc.. e cotidianas nas quais se faz necessário o uso da leitura e da escrita.
·              Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas, historias em quadrinhos.

Praticas de leitura
Participação nas situações em que os adultos lêem textos de diferentes gêneros, como contos, poemas, noticias de jornal, informativos, parlendas, trava-linguas, deixando as crianças leiam ainda que não o faça de maneira convencional.
Reconhecimento do próprio nome dentro do conjunto de nomes do grupo nas situações em que isso se fizer necessário. Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas, historias em quadrinhos, previamente apresentado ao grupo.
Valorização da leitura como fonte de prazer e entretenimento.

Praticas de escrita

Participação em situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da escrita.
Produção de textos individuais e/ou coletivos oralmente pelo professor para diversos fins.
Pratica de escrita de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe, no momento, sobre o sistema de escrita em língua materna.
Respeito pela produção alheia.

Natureza e sociedade.
Objetivos
A ação educativa deve organizar para que as crianças, ao final dos três anos, tenham desenvolvido as seguintes capacidades:
Explorar o ambiente, para que possa se relacionar com pessoas, estabelecendo contato com pequenos animais, plantas e com objetos diversos, manifestando curiosidade e interesse.
Conteúdo
Participação em atividades que envolvam história, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às tradições culturais de sua comunidade e de outros grupos.
Exploração de diferentes objetos, de suas propriedades e de relações simples de causa e efeito.
Contato com pequenos animais e plantas.
Conhecimento do próprio corpo por meio do uso e da exploração de suas habilidades físicas, motoras e perceptivas.

Matemática
Objetivos
Estabelecer aproximações a algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano, como contagem e relações espaciais.
Conteúdos
Utilização da contagem oral, de noções de quantidade, de tempo e de espaço em diversos jogos, brincadeiras e musicas junto com o professor e nos diversos contextos nos quais as crianças reconheçam essa utilização como necessária.
Manipulação e exploração de objetos e brinquedos, em situações organizadas de forma a existirem quantidades individuais suficientes para que cada criança possa descobrir as características e propriedades principais e suas possibilidades associativas: empilhar, rolar, encaixar, etc..
          A creche adota a metodologia de projetos, partindo  dos interesses e necessidades apresentadas pelos alunos. Desse modo, respeitam-se as características de cada grupo, levando em conta o contexto socio-histórico onde estes estão inseridos.
          O projeto faz parte de uma proposta que os educadores definem após um contato inicial com as crianças e o seu meio ambiente, procurando atender as necessidades constatadas. E um planejamento flexível com duração de tempo pré-determinado com mínimo de um mês. O educador conduz o processo pedagógico, avaliando as crianças juntas às quais atuam o seu desenvolvimento integral. Com objetivos de possibilitar às crianças um ambiente onde elas possam pesquisar e expressar.
Os projetos realizados durante o ano foram: eu e a escola; higiene bucal; higiene pessoal; páscoa; boas maneiras; mamãe;arraia da creche; alimentação; os sentidos; minha pátria; minha cidade; conhecendo os animais e natal.
Nas datas comemorativas como: páscoa, dia das mães, festa junina, dia das crianças e natal, contou-se com o apoio de algumas pessoas da sociedade do município, que fizeram  as doações.
A Creche Lar do Menino Jesus ofereceu educação de qualidade, que possibilitou, a criação de  condições para a formação integral das crianças atendidas, visando educar e cuidar em beneficio da sociedade e do mundo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário