terça-feira, 29 de maio de 2012

Projeto sala do educador.


Projeto sala do educador 2012.


JUSTIFICATIVA

 As relações que se estabelecem nas escolas é um processo dinâmico e participativo, onde todos são peças chave para o desempenho das atividades educacionais. Para compreender como se realiza essas relações necessitamos de formação continuada em  serviço. Os profissionais da instituição devem compreendem  que a formação em serviço, no contexto escolar é um processo que objetiva organizar, mobilizar e articular todos os recursos materiais e humanos necessários para o avanço dos processos educacionais e sociais que se desenvolvem, sempre buscando promover a aprendizagem dos alunos, de modo que se tornem capazes de enfrentar os desafios da sociedade em que vivemos.
Sabemos que a função primeira da escola é ensinar, tendo o dever de promover junto à comunidade escolar, a construção de diferentes saberes, modos e valores sociais, essa produção de saberes varia dependendo da maneira como é desenvolvido a pratica pedagógica na instituição.
Segundo Libâneo (1986, p.43):
                                    
A prática pedagógica é uma pratica social envolvendo uma inter-relaçao adultos aprendizes observada a fase de desenvolvimento psicológico e social destes últimos e que visa modificações profundas nos sujeitos envolvidos a partir da aprendizagem dos saberes existentes na cultura, conduzidas de tal forma a preencher as necessidades e exigências de transformação da sociedade.


A formação do profissional precisa ser de qualidade e melhorada a cada momento, o profissional necessita estar em constante transformação. As ralações pedagógicas vivenciadas durante o processo de formação em serviço  funcionam como modelo para melhorar o exercício da profissão, servindo de referências para atuação, fazendo-o  refletir sobre as praticas pedagógicas  e de sua relação com o conhecimento e com os alunos.

                                         A formação deve estimular uma perspectiva critico-reflexiva, que forneça aos professores os meios de um pensamento autônomo e que facilite as dinâmicas de auto formação participada. Estar em formação implica um investimento pessoa, um trabalho livre e criativo sobre os percursos e os projetos próprios com vista a construção de uma identidade, que é também uma identidade pessoal. (NÒVOA, 1995, p.25)

Este projeto tem a importância de levar os  educadores a atualização, a  buscar soluções para a melhoria do ensino aproximando a escola da comunidade. Interessando pelo processo educativo, o professor poderá servir cada vez melhor a seus alunos realçando o poder de criação, dando oportunidade para exporem suas idéias e ampliando a visão de mundo. Nesse sentido, com as novas diretrizes, as responsabilidades da escola e professor, ficam mais evidentes, ambos são obrigados a se estruturarem para trabalhar com um programa de ensino dinâmico. A formação de um educador é recheada de grandes desafios e a todo  momento o professor tem que lidar com o novo.
Para Nóvoa, “manter-se atualizado sobre as novas metodologias de ensino e desenvolver práticas pedagógicas mais eficientes são alguns dos principais desafios da profissão de educador.”
Há que se romper com uma visão fragmentada de ensino rumo a um trabalho pedagógico integrado cujas responsabilidades estejam claramente definidas, a fim de que se criem alternativas em função da educação voltada para o bem social como um todo, visando a integração consciente do homem ao seu meio.

OBJETIVO GERAL

Melhorar a prática pedagógica das professoras da Creche Lar Menino de Jesus, através da reflexão constante da prática docente, mostrando a importância da atuação do professor na aprendizagem da criança, com o intuito de oferecer um ensino de qualidade.


OBJETIVOS ESPECIFICOS
Participar semanalmente de momentos de formação dentro da própria escola com a presença dos gestores e de seus pares.
Sentir-se responsável pela própria formação.
Buscar metodologias atrativas para as crianças de 0 à 6 anos.
Favorecer a interação e a troca de experiências entre os professores da creche.
Refletir sobre as praticas pedagógicas da instituição.

METODOLOGIA


O projeto será desenvolvido semanalmente, toda segunda-feira, a partir das dezessete horas, com a participarão das professoras e a equipe gestora, onde este serão os mediadores que poderá ser individual ou dupla.
Cada encontro terá duração de duas horas.  O material de estudo deverá ser organizado  previamente com o acompanhamento da coordenadora pedagógica. Os mediadores também serão responsáveis de lavrar uma ata com os assuntos discutidos no dia e será assinada pelos presentes.
Os temas discutidos deverão estar de acordo com a realidade da escola, fazendo com que as professoras conheçam o limite de sua ação pedagógica, repense sua pratica profissional e passe a agir de forma objetiva e coerente diante dos desequilíbrios que a realidade apresenta..

RECURSOS MATERIAIS

DVD
TV
Papel pardo
Pincel atômico
Som
Cola
Xerox de material
Data show ( secretaria de educação)

CRONOGRAMA



Data do encontro
Tema
Profissional responsável
Carga horária
07/03
Planejamento
 Elizabete

6h

Bullying na escola.
 Leidinaura
Luzinete Carolina

4h

Alfabetizar na educação infantil?
Luzinete Carolina
2h

A organização da rotina na sala de aula.

Luzinete Gonçalves
Neuza

4h

Educação inclusiva
Pe. Orlando
Zenilde
Davina
Elizabete


4h

Musica na educação infantil
Maria Conceição

6h

Avaliação na educação infantil
Olidia

6h

Brincadeiras na educação infantil
Fabiana
Leidinaura
Davina

10h

Brinquedos produzidos na creche.
Maria Aparecida
Elizabete
Marileide


8h

Lei Complementar 206
Elizabete

2 h

Oficina de leitura
Davina
Maria Aparecida


6h

Ética profissional
Pe. Orlando

2h

Novo acordo ortográfico da língua portuguesa

Elizabete (Nice)
2h



AVALIAÇÃO

A avaliação será feita ao término de cada tema, e da observação de  como os conhecimentos adquiridos estão mudando a pratica pedagógica em sala de aula.
  

Referências bibliográficas.

LIBANEO. José Carlos. Adeus professor, adeus professora?; novas exigências educacionais e profissão docente. 7.ed.-São Paulo: Cortez, 2003.
______, Antonio. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário